sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Tinha de vir!

Posso tentar amparar-te
(Mas o instante cai
Não me deixa apanhar-te
E tudo se vai)

Posso alegrar-te
(A qualquer momento
Presente ou sem toque
Se de vontade, for pleno)

Posso tentar amar-te
(O mais que souber
O mais que puder)

O mais que me permitires.

O mais que me ames.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!