terça-feira, 1 de março de 2011

Sem título 2

Abro a porta do meu quarto.

Para não achar nada.
Tudo usado e desolado:
O meu peito partiu em farra
O meu amor partiu guardado.

Deito-me, perdido, sem pensar.

A minha mente vagueia noutro lugar.

O tempo passa, eu já era,
Não sei bem porque o fizera.
Queria amar de novo
Provar da morte o gosto.

Se os teus lábios me tocassem...

Me deixassem pleno de mim,
seguro de um fim
Mas ciente de um começo.

Amava quem não sei se conheço.

1 comentário:

  1. Eu espero sinceramente que consigam s:
    É triste quando já não sabemos se conhecemos que amávamos. /:
    Beijo (:

    ResponderEliminar

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!