domingo, 27 de março de 2011

Vai-te F****

Tu, que te achas tão correcto,
E que tão bom sempre te queres mostrar,
Impões-te sempre contra a vontade, por certo,
Pois usas os outros p'ra lá chegar.

Se eu não digo nada, é porque sou uma besta,
Se tenho vontade de fazer, uma besta sou.
Agora diz-me lá, sua aventesma,
Quem é que te atura? Eu a isso não me dou.

Como já disse: quando tu falas, o melhor é estar calado,
Pois que para ti até o silêncio é resposta
Mas é a que traz menos pecado:
Porque de qualquer maneira, de ti, só sai bosta.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!