sábado, 30 de abril de 2011

Partilha de condição


Já não penso em estar parado
Mas também não sei vaguear
Deixo ainda o tempo passar ao lado
Pois que não me levanto para o agarrar.

E vejo largamente nos meus olhos de penumbra
O mundo que passa de sorriso no chão
E eu alegria não sei onde encontrar alguma
Além de na minha própria condição.

Assim, que de dúvidas satisfeito
Fico, espero então acender qualquer ardor
E quando doer, digo - "está feito!"

E espero então que sintam "amor."

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!