segunda-feira, 16 de maio de 2011

Fruto


O que cresceu
De tal arvoredo
Um dia cedeu
A dar-se ao enredo...

Tal fruto
De viagem no chão
Ora faz furto
Ora se lhe furta o coração.

Mas se não aproveitado
Nem tentará germinar...

Triste fruto mal encontrado
Acabará por definhar...

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!