sexta-feira, 20 de maio de 2011

Olá intímo...


Corre a minha cortina
Dá asas ao meu ser.

Lua, noite, luar,
Dá-te a mim... faz-me voar...

Entre o sonho de que durmo
Sei da ausência em que me ferro

(Da ausência de mim, de me... ter
Presente, em alma, em mente...)

Novamente, sonho o mesmo sonho contente.
Enfim, faço esta a minha partida...

Adeus, quem eu fiz menos temente.
Olá, quem ainda tem a vida perdida...

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!