terça-feira, 26 de julho de 2011

Whatever

Quando eu levantar  o Lótus
E eu próprio não compreender
A essência de o Lótus pousar na minha mão
Imediatamente me saberei insuficiente ao resto.

No entanto, enquanto pela subida
Eu verificar que as águas me falam
Numa linguagem que eu reconheço,
Imediatamente me saberei insuficiente ao resto.

E, quando me virem levantar o Lótus,
E tomando da minha boca palavra ausente,
Se compreenderem o que o meu gesto diz,
Imediatamente se saberão insuficientes ao resto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!