sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Isto bem podia ter sido inspirado na retrete

Tenho um alguidar (na casa de banho)
Da cor do teu cabelo,
E às vezes só me apetece tirá-lo de lá
Porque (o teu cabelo) não merece aquele sítio.

Depois olho para as minhas mãos
E são pele como a tua.
Pego no alguidar
Para ver se te vejo novamente.

Ah, e esta caneta é da mesma cor que o alguidar
A tinta não é igual aos nossos olhos.
Mas eu não sei se deva amar
Alguidares.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!