sábado, 31 de dezembro de 2011

Para abrir bem 2012

resvalar por um monte imaginado
pressa de inventar palavras novas
para tirar a comichão no cérebro
isto arrepia-me todo ainda que pouco


idas ao campo para ficar sentado
a pensar que há falésias à frente e muito mar atrás
para me abstrair na abstracção
do campo cheio de galhos eléctricos estridentes

sempre foi melhor quando não sei

parece que só me sei queixar, sempre me queixei


mas a verdade é que à noite o que mais penso
é que isto tudo que tenho não é algo de que padeço


aliás que tantos outros nada têm
e que eu
eu tenho
imenso.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!