sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

É tudo uma ideia má, uma má ideia

Uma irremediável vontade para um medo constante
Em que cada passo volta atrás, sem caminhar adiante
A cada tentativa se pressupõe erro
O espelho não inspecciona a verdade
Esta irremediável vontade para um medo constante
Quem dera visses tão pouco
Quem dera fosse tão mais
Quem dera nem desse, que eu não gosto de pedir nem de quem pede

1 comentário:

  1. A tua amizade para mim é preciosa, e mesmo que nunca te tenha dito (porque também nunca soubeste da historia) entraste na minha vida na altura certa e disso eu nunca vou esquecer :)
    Obrigado por tudo Ricardo *o*

    ResponderEliminar

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!