sábado, 18 de fevereiro de 2012

Contradição

O que vês?
Não era antes
Mais fácil
Fechar as persianas
E correr os estores?
O que vês?
Abriram-te a janela?
E o teu olhar
 Fugiu
  Para demasiado
   Para não regressar?
Não vês nada?
 Então porque sentes
Que precisas de emoldurar
Palavras
Se não vês
Se não as podes ver?
O que queres ver?
Se fores tudo
Serás nada
Mas se fores nada
Nunca serás tudo.    

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!