sábado, 24 de março de 2012

Como o primeiro

Sei que não há amor
      como o primeiro
Por isso amar-te-ei sempre
         como na primeira vez
Talvez assim
       amando
                  desta forma
Ames tu também
          pela primeira vez
                      outra vez
E então
     perceberemos juntos
                que amar pela primeira vez
     é sempre diferente
                em todas as vezes
que voltamos a amar.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!