sexta-feira, 11 de maio de 2012

h

(Liguem a música. Esperem. Leiam.)


Queria mandar-te uma mensagem
E não me arrepender
Não achar que sucumbo a te amar
Mais, e mais
Quando não vejo, quando não posso
Amar-te plenamente.

Tenho medo,
Tenho um medo sincero
De todos os abraços
Em que julgo encontrar-me
Porque na verdade
Eu fico é perdido
Tão mais e cada vez mais perdido
Aí e em ti.

Fizeste-me faltar as palavras
Fizeste-me pensar
Novamente,
Tu
Que tens a mão na faca
E no queijo
Fizeste-me pensar
A mim
Que sonho a lua
Que se reflecte na tua face.

A pergunta que faria
A pergunta que quero
É porquê
E porquê isto
Porque raio ter de sentir
Sem espaço
Sem espaço algum.

Acomodo-me
A minha esperança
Perde-se em abraços
E encontra-se em misérias.

Se soubesses
Como tudo é maior
Como toda a dor é maior
E toda a beleza
Mais infinita.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!