sábado, 14 de julho de 2012

Et I never knew how to speak in French


No fim, é sempre aqui que me encontro,
Mesmo que não saiba quem sou.

Já percebi que a cidade me regurgita
Tal qual as pessoas,

Mas aqui, no meio do campo
Sinto-me reunido comigo.

Apeteceu-me chorar: o meu campo ardeu.
A minha horta morreu ainda mais.

Parecia que toda uma extensão de mim
Se tinha perdido.

E, ainda assim, eu conseguia
Ver mais do que antes.

As chamas tinham levado às cinzas
A maior parte do que havia,

E de repente, tudo era maior
Tudo prometia voltar mais verde…

1 comentário:

  1. e há-de voltar... tudo há-de voltar muito mais verde! das cinzas, podem nascer magníficos caules que, um dia, serão arbustos e mais tarde, árvores sólidas! gostei, Ricardo!

    ResponderEliminar

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!