terça-feira, 28 de agosto de 2012

Exemplos do que se alcança


Um braço escorregou-lhe para cima
Só para dar aquele ar dramático
De montanha imponente que se desfaz
Engolida de novo pela terra.

De um braço pendia o que fora
E desde os dedos principiava o final.

Construído, pedra sobre pedra
Extractos por si erigidos
Como um monumento que não fica
Quando parte.

Escapam-se-lhe, talvez, as unhas
Como registo não intemporal.

Engolida a montanha
Caído o monumento
Derretem as pedras
Termina o momento.

1 comentário:

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!