domingo, 14 de outubro de 2012

Para os lados? Nada.

Ninguém olha para o lado.
A vista? Perde-se na frente.

Perde-se o que é passado.
Vive-se o ainda ausente.

Ninguém vê com olhos verdadeiros.
Apenas com uma forma rudimentar de ver:
Benévola após confirmados receios,
Mas tão cega para o que está a acontecer.

Está toda a vista perdida.
Não há sentidos que acudam.

Não há quem oiça ou sinta.
Tudo para a frente,

Nada para os lados.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!