segunda-feira, 1 de abril de 2013

Eu sei



Exímio frequentador do café eu
Aqui me estendo como sempre pés
Bem assentes no chão mas
Enfim, qualquer coisa em mim me prende
A achar que a vida é assim beber cafés
E que não é nem nunca foi preciso mais
Do que uma bebida bem quente para
Fazer a vida andar para a frente.

Não é que nada saiba do que é
Mas no meu âmago beber café
É bem melhor do que me levantar.
E se me levanto é para procrastinar
Um pouco mais, mais cedo descanso
Mais tempo e aprendo em pensamento
Que cada profissão e cada pessoa
É uma vida penosa que custa o sofrimento
De ter que trabalhar para viver.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!