terça-feira, 21 de maio de 2013

rapidamente your hand in mine explosions in the sky



Sem qualquer mão que possa agarrar
O vento é perene entende
Que estar só é estar só
Um pouco mais triste
Como as coisas tristes
Quando os outros que vês
Se agarram então e tu
Ficaste este tempo todo à espera
Para nada afinal o caminho não foi feito
Porquê
Ficaste parado na irreal ilusão
De que o caminho se constrói
Enquanto esperas que cheguem a ti
Pois então não observaste
Os carreiros que os outros fizeram
E os muros que levantaram e os caminhos que pisaram
E tu parado não te soubeste mexer
Achaste que chegaria o momento
Na tua imobilidade
Porquê
O vento é perene entende
Passa por ti entende
Leva-te entende
Entendes-te entende
E tu
Sem qualquer mão que possa agarrar.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim! Obrigado!